Altair Hoppe >> O mistério do fantasma de Wem Town do Fantástico

Foi ao ar ontem (21/02), o quadro Detetive Virtual no Fantástico. Desta vez, o mistério a desvendar foi a menina fantasma de Wem Town. Segundo a história, em 19 de novembro de 1995, um incêndio destruiu um prédio antigo da cidade inglesa de Wen. Muitos moradores se juntaram em torno do edifício em chamas, entre eles Tony O’Rahilly, que registrou a destruição do prédio. Em uma das fotos tiradas por O’Rahilly aparece a imagem que seria de uma menina morta em outro incêndio, em 1677. A criança, chamada Jane Churm, teria acidentalmente dado início ao incêndio que destruiu o vilarejo ao aproximar uma vela do teto de palha. No momento do incêndio, nem o fotógrafo, nem as outras pessoas presentes viram a suposta criança.

Na internet, essa caso também é conhecido como um famoso caso de pareidolia – um fenômeno psicológico que envolve um vago e aleatório estímulo (em geral uma imagem ou som) sendo percebido como algo distinto e significativo. Exemplos comuns incluem imagens de animais ou faces em nuvens, em janelas de vidro e em mensagens ocultas em músicas executadas do contrário. A palavra vêm do grego para – junto de, ao lado de – e eidolon – imagem, figura, forma. Então, a princípio, a menina fantasma era considerada uma formação de fumaça do incêndio, e isso de fato é possível. Mas ao receber a imagem do Tadeu Schmitt, apresentador do quadro, minha missão era ver se encontrava algo mais. Já tinha visto a imagem, mas ainda não tinha analisado ela.

Depois de algumas horas observando perspectivas, direção de luz e texturas achei dois elementos que indicam a montagem. O primeiro deles é a posição do corpo e da cabeça da menina. Parte da cabeça do fantasma está atrás da porta e o corpo está na parte da frente. Um pouco estranho, mesmo se tratando de um fantasma. O segundo indício são suaves linhas diagonais ao longo do rosto e corpo da menina, que denota um processo de escaneamento ou digitalização de imagem. Com um detalhe importante: no restante da imagem essa textura não aparece.

Assim, temos elementos que denunciam a montagem ou edição da imagem. Veja o vídeo e analise a imagem. Caso tenha algum caso misterioso ou foto que suspeita de montagem, você também pode enviar para o programa. De repente, entra no ar e desvendamos o mistério. O endereço para remeter é: www.globo.com/fantastico

4 Respostas to “Altair Hoppe >> O mistério do fantasma de Wem Town do Fantástico”

  1. Acabei de tomar conhecimento do seu blog e vi a matéria do fantástico e suas considerações.

    Vc não acha que a parte que está na frente da porta na verdade é a maçaneta? Questiono isso porque ela, a menina, está com um roupão. O roupão, a manga da esquerda ,deveria estar em cima da porta… outra coisa é que a base que segura a fechadura e o buraco está faltando. Isso pode gerar o fechamento de achar que é a continuação do braço.

    outra coisa que no seu comentário me fez analizar a imagem junto, são as linhas horizontais. Não sei se postou a imagem que te ofereceram, mas encontrei apenas as linhas causadas pela compressão do JPG. Ainda assim, essas que encontrei estão na imagem inteira…

    Não acredito que seja um fantasma, muito pelo contrário, nao acredito nessas coisas. Mas pode ter sido uma menina real que posou para foto… A exposição de luz de fundo pode ser fogo, ou uma luz forte colocada propositalmente…

    Abraços

    • Altair Hoppe Says:

      Oi Raul, quando recebi a foto fique na mesma dúvida… e depois de dois dias de análise e busca por uma imagem com melhor definição para uma análise mais segura, o Tadeu Schmitt, que apresenta o quadro me enviou outra foto com resolução maior… aí as coisas ficaram mais fáceis. As linhas só podem ser percebidas com o ajuste de contraste maior na imagem e a percepção de uma maçaneta também é pertinente, mas a perspectiva é bem justa com a continuação do corpo… o que seria uma coincidência. Que é uma montagem não ficou dúvida, só o processo e os elementos verdadeiros e falsos que ficam em aberto.

      De qualquer forma, gostei muito do seu e-mail e observações. O trabalho de Detetive Virtual é bem por aí… desconfiamos de tudo e qualquer indício pode nos levar a solução do mistério. Ainda mais que a internet está cheia de fantasmas e montagens. Obrigado pela mensagem e sucesso!

  2. altair, agora fiquei em dúvida: se é uma falsificação (e realmente não deve ser outra coisa), por que a pessoa que realizou a montagem colocaria a cabeça da menina atrás da porta e o corpo à frente dela? talvez aquele traço escuro e horizontal não se trate realmente do braço da menina…
    aproveito para parabenizá-lo pela excelente qualidade dos seus três livros sobre o ADOBE PHOTOSHOP… eles têm me ajudado muito!
    abraço/
    ernesto

    • Altair Hoppe Says:

      Oi Ernesto, no início fiquei com a mesma dúvida, mas depois de horas analisando diferenças de contraste, pixels, perspectiva consegui concluir a montagem. As partes em diferentes perspectivas pode ter ocorrido por uma montagem em partes (cabeça e corpo). Os indícios apontam para isto…. mas valeu a reflexão…

      Que bom que os livros estão ajudando… um grande abraço e sucesso!
      Altair

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: